Jornada Scania
Utilizamos apenas os cookies do Google Analytics para analisar nosso tráfego. Ao clicar em "Aceito", você concorda em dar seu consentimento para que todos os cookies sejam usados e as informações sejam compartilhadas com o Google Analytics.







[ Sustentabilidade ] -- 07/06/2023
[ Texto: Assessoria de Imprensa Scania Brasil, 528 Comunicação Com Propósito / Fotos: Roberto Custodio, divulgação Compagas ]

Ônibus movido 100% a biometano chega ao transporte urbano de Londrina

A cidade paranaense Londrina entra para a história ao fazer uma demonstração inédita com o ônibus Scania movido 100% a biometano no transporte urbano de passageiros.
Mais um importante passo pela transformação, aqui e agora, do setor de transportes: a cidade de Londrina, no Paraná, acaba de receber o ônibus movido 100% a biometano para uma demonstração no transporte urbano de passageiros. É a primeira vez que esse combustível renovável e limpo é utilizado em uma operação real. O intuito da ação é certificar os indicadores de eficiência, em especial a redução nas emissões de poluentes, para mostrar de que forma a utilização do veículo pode contribuir diretamente para as metas de sustentabilidade.
A iniciativa faz parte do projeto conduzido pela Companhia Paranaense de Gás (Compagas) em conjunto com a Scania e em parceria com a Prefeitura Municipal de Londrina. Esta é a terceira ação realizada pela Compagas e a Scania, isso só em 2023. As primeiras demonstrações foram feitas na Região Metropolitana de Curitiba, com o Governo do Paraná, e na capital, com a Prefeitura de Curitiba, e, demonstraram a viabilidade do veículo movido a GNV em linhas complexas e extensas, garantindo autonomia e menor emissão de poluentes.
Como será, na prática?
O ônibus movido a biometano irá circular em linhas operadas pela Transportes Coletivos Grande Londrina (TCGL), com o acompanhamento da Companhia Municipal do Trânsito e Urbanização (CMTU), pelo período de 30 dias a partir do dia 12 de junho. A cada semana o veículo estará em uma linha diferente, começando pela linha 501 - Terminal Vivi Xavier - Via Alto Do Boa Vista, na sequência na linha 314 – Jardim Olímpico, logo depois na 803 - Terminal Vivi Xavier/Shopping Catuaí e finalizando na linha 904 – Terminal Vivi/UEL/Terminal Acapulco.
O biometano, que chega hoje à Londrina, é produzido a partir de subprodutos do setor sucroenergético e revendido pela Gastech, que comercializa o GNV na cidade. “O Paraná tem um potencial gigantesco de produção de biometano (cerca de 2 milhões de metros cúbicos por dia) e com esse teste também mostramos, na prática, que é possível viabilizar a utilização local da energia gerada pela agroindústria, aterros sanitários e estações de tratamento de esgoto, nas frotas do transporte coletivo das cidades, gerando economia circular, emprego e renda aos nossos municípios”, afirma o CEO da Compagas, Rafael Lamastra Jr.“O gás é a energia do presente, com tecnologia pronta para ser utilizada aqui e agora e contribuir para o meio ambiente. A nova ação é muito importante para a Compagas para reunir novas informações sobre o veículo e o combustível, e sobre o perfil de Londrina, cidade que está no plano de expansão da Companhia, visando uma economia para o sistema de transporte coletivo, a redução de emissões de poluentes e uma atividade cada mais sustentável”, completa.
A entrega do ônibus aconteceu na manhã de 07 de junho, poucos dias antes do início da demonstração. O prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, também participou do evento de lançamento da ação: “O ônibus movido a biometano coloca Londrina em posição de destaque no país, sendo a primeira na demonstração no transporte coletivo regular urbano. Queremos produzir o biometano localmente gerando energia para nossa população e, em especial, para nossas indústrias visando transformar o município na primeira cidade industrial sustentável do Brasil”, afirma Belinati.
Transformar e sustentar o futuro do transporte
Para a Scania, esta é mais uma etapa na missão de liderar a transição para um sistema de transporte mais sustentável, colaborando para uma mobilidade mais inteligente e não dependente apenas do diesel. “Temos certeza de que esta ação inédita com o biometano numa operação regular urbana será um divisor de águas para que mais cidades preocupadas com a redução da emissão de poluentes coloquem em prática frotas mais eficientes. Também teremos todo o apoio do nosso concessionário local, P. B. Lopes, para que esta demonstração comprove os benefícios do biometano”, ressalta Paulo Genezini, gerente de Sustentabilidade da Scania Operações Comerciais Brasil.
“Além de termos a melhor solução em mobilidade urbana com um combustível totalmente limpo, a Rede P. B. Lopes conta com estrutura e profissionais capacitados para garantir toda a assistência necessária para o sucesso da operação. Nossa região tem uma vocação incrível para a instalação desta matriz energética, capaz de abastecer com biometano toda a operação de transporte coletivo em nossa cidade”, complementa o diretor da Rede P. B. Lopes, José Henrique de Souza Gomes.
Conhecendo o veículo
O modelo fabricado pela Scania é o padron K 280, com 14 metros de comprimento e capacidade para 86 passageiros. O ônibus é equipado com elevador para acessibilidade e espaço interno para cadeirantes. O modelo K 280 4x2 tem propulsor de 280 cavalos de potência. Seu motor é Ciclo Otto (o mesmo conceito dos automóveis) e movido 100% a gás e biometano, ou mistura de ambos. Não éconvertido do diesel para o gás, tem garantia de fábrica, tecnologia confiável e segura, desempenho consistente e força semelhante ao similar a diesel, além de ser mais silencioso. Neste momento, é o ideal para o ‘aqui e agora’, pois se enquadra nos três pilares sustentáveis: econômico, social e ambiental. Para o ônibus em teste, foram instalados oito cilindros de gás na lateral dianteira com uma autonomia de 300 km.
A segurança é total em caso de acidentes ou explosão. Os cilindros e válvulas são certificados pelo Inmetro (em conformidade com a lei). São três válvulas (vazão, pressão e temperatura) que liberam o gás em caso de anomalia em um destes três quesitos. Os cilindros são extremamente robustos (o material é de ogivas de mísseis). Em caso de incêndio ou batida, o gás é liberado para a atmosfera e se dissolve sem perigo de explosão ao contrário de um veículo similar abastecido a diesel que é mais perigoso, pois o líquido fica no chão ou pode se espalhar ao longo da carroceria.

Comentários

Envie seu comentário para ser publicado

Ao preencher o formulário, autorizo a utilização dos meus dados para envio de comunicações relacionadas aos meus interesses e concordo com a Declaração de Privacidade.
* Você pode revogar seu cadastro a qualquer momento.

Leia também:


A Scania é líder mundial de soluções de transporte. Juntamente com nossos parceiros e clientes, estamos liderando a transformação para um sistema de transporte sustentável. Em 2017, entregamos 82.500 caminhões, 8.300 ônibus, e 8.500 motores industriais e marítimos para nossos clientes. A receita líquida alcançou quase 120 bilhões de coroas suecas, dos quais cerca de 20% eram relacionados a serviços. Fundada em 1891, a Scania opera em mais de 100 países e emprega cerca de 49.300 pessoas. Pesquisa & Desenvolvimento estão concentrados na Suécia, com filiais no Brasil e na Índia. A produção ocorre na Europa, América Latina e Ásia, com centros regionais de produção na África, Ásia e Eurásia. A Scania faz parte da TRATON AG. © Copyright Scania 2018 All rights reserved. Scania Brasil, Av. José Odorizzi, 151 - Vila Euro, São Bernardo do Campo. SP. Tel: +55 11 4344-9333