Jornada Scania







[ Sustentabilidade ] -- 14/06/2021
[ Texto: Scania Group / Tradução: 528 Comunicação Com Propósito / Foto: Arquivo Scania ]

Scania líder em eficiência de combustível

Pelo quinto ano consecutivo, a Scania ganhou o conceituado prêmio “Green Truck”. Agora, dados da Comissão Europeia confirmam que a Scania é, de longe, a melhor entre as fabricantes de veículos pesados para reduzir as emissões de CO2.
Os veículos analisados fazem parte da Nova Geração Scania.
Os caminhões e automóveis são responsáveis por cerca de um quinto das emissões de CO2 e 6% das emissões totais dos transportes rodoviários na União Europeia (UE). E apesar de algumas melhorias na eficiência do consumo de combustível nos últimos anos, essas emissões ainda estão aumentando, principalmente devido ao crescimento do transporte rodoviário de carga.
Padrões de emissão originais
Em 2019, a União Europeia legislou sobre os primeiros padrões de emissão de CO2 em toda a UE para veículos pesados e definiu metas para reduzir as emissões médias para 2025 e 2030. De acordo com essas novas regras, os fabricantes devem diminuir as emissões de CO2 de novos caminhões em uma média de 15% a partir de 2025 e 30% a partir de 2030, em comparação com os níveis de 2019.
Recentemente, a Comissão da UE publicou estatísticas sobre as emissões de CO2 de novos caminhões de cada fabricante de veículos pesados registrado na UE de julho de 2019 a junho de 2020. Esses valores formam a base para os limites da legislação de CO2 e serão também o parâmetro para os pedágios rodoviários.
Claramente líder de mercado
No relatório, a Scania é a melhor da categoria em termos de eficiência energética e baixas emissões de CO2 - 4,7% abaixo do limite de CO2 estabelecido pela UE. A Scania é a única fabricante de caminhões pesados que está claramente abaixo do limite da União Europeia, a maioria dos outros está acima.
“Os dados de CO2 publicados pela União Europeia mostram que existe uma clara líder de mercado no consumo de combustível: a Scania. Esses números são baseados em testes certificados de componentes e caminhões e refletem o trabalho exclusivo e de longo prazo da Scania com aerodinâmica e transmissão”, disse Henrik Wentzel, Consultor Sênior de Planejamento de Produto da Scania.
Uma comparação justa
Ele continua: “A vantagem dos valores certificados de CO2 que a União Europeia publica é que todos devem testar e calcular da mesma forma - esta é a forma mais justa disponível para comparar as emissões entre os fabricantes.”
Andreas Follér, Chefe de Sustentabilidade da Scania, diz que os números da Comissão Europeia também mostram que a Scania está no caminho certo para atingir até mesmo suas metas certificadas pelo Science Based Target , que projetam reduzir as emissões de CO2 dos veículos em uso em 20% até 2025, em comparação com 2015.
Legislação da União Europeia x Science Based Target
A Scania é a única fabricante de veículos pesados da Europa que possui metas aprovadas pelo Science Based Target.
“Nossa ambição é reduzir o impacto climático no curto e médio prazo, tanto para o Science Based Target quanto para a legislação da União Europeia. A principal diferença é que a legislação de CO2 da UE cobre apenas as emissões Tank-to-Wheel (TtW)*. Nossos indicadores são medidos Well-to-Wheel (WtW)**. Se olharmos apenas para as emissões do escapamento, não importa se o caminhão funciona 100% a HVO [sigla inglesa para Hydrotreated Vegetable Oil, traduzido como óleo vegetal hidrotratado, é um tipo de diesel verde] ou 100% a diesel fóssil, ou se o caminhão é abastecido com biometano ou gás natural. Mas para as nossas metas aprovadas pelo Science Based Target, para os nossos clientes e para o planeta, isso é sim muito importante”, afirma Andreas Follér.
* Well-to-Pump (WTP): considera toda a cadeia produtiva dos combustíveis, desde a obtenção de matérias-primas para sua produção até o seu abastecimento, e a segunda Pump-to-Wheel (PTW), que vai desde o abastecimento até a utilização final dos combustíveis nos motores veiculares.
** Well-to-Wheel (WTW) é usado para avaliar os impactos ambientais ao longo do ciclo de vida dos combustíveis utilizados pelos veículos de transporte. Essa abordagem se divide em duas fases: Well-to-Pump (WTP) somada a Pump-to-Wheel (PTW), isto é, a cadeia completa, desde a produção do combustível, passando pelo abastecimento, até a utilização final no motor do veículo em movimento.
Fonte:
EU-confirm-Scania-fuel-efficiency-leadership.html
Ilustrações: Freepik

Comentários

Envie seu comentário para ser publicado


Leia também:


A Scania é líder mundial de soluções de transporte. Juntamente com nossos parceiros e clientes, estamos liderando a transformação para um sistema de transporte sustentável. Em 2017, entregamos 82.500 caminhões, 8.300 ônibus, e 8.500 motores industriais e marítimos para nossos clientes. A receita líquida alcançou quase 120 bilhões de coroas suecas, dos quais cerca de 20% eram relacionados a serviços. Fundada em 1891, a Scania opera em mais de 100 países e emprega cerca de 49.300 pessoas. Pesquisa & Desenvolvimento estão concentrados na Suécia, com filiais no Brasil e na Índia. A produção ocorre na Europa, América Latina e Ásia, com centros regionais de produção na África, Ásia e Eurásia. A Scania faz parte da TRATON AG. © Copyright Scania 2018 All rights reserved. Scania Brasil, Av. José Odorizzi, 151 - Vila Euro, São Bernardo do Campo. SP. Tel: +55 11 4344-9333