Jornada Scania
Utilizamos apenas os cookies do Google Analytics para analisar nosso tráfego. Ao clicar em "Aceito", você concorda em dar seu consentimento para que todos os cookies sejam usados e as informações sejam compartilhadas com o Google Analytics.







[ Soluções de Transporte ] -- 23/02/2023
[ Texto: 528 Comunicação Com Propósito / Foto e vídeo: Scania ]

Caixas de câmbio e freio Retarder: o que muda na nova linha Euro6?

Mais do que atender à nova legislação do Proconve P8, a Scania vai além e traz novidades nas caixas de câmbio e no freio Retarder para proporcionar ainda mais rentabilidade e disponibilidade nas operações de seus clientes.
A nova linha Scania Euro6 e a gama Super já estão no mercado, é verdade. Mas, para a Scania não se trata apenas de atender às legislações vigentes e sim ir além para entregar aos clientes ainda mais inovação, tecnologia e eficiência nas operações de transporte.
E o que há de novo nesses caminhões superpotentes? O que mudou além da chegada de um novo trem de força? O que é que faz, de fato, os veículos atenderem ao Proconve P8 e, mais do que isso, proporcionarem a máxima economia de combustível nunca vista no mercado brasileiro?
Se você também ficou curiosa (o) para saber as respostas dessas dúvidas, fica aqui que vamos te contar mais detalhes sobre dois dos diferenciais da nova linha da marca, que conferem alta performance aliada à economia, rentabilidade, disponibilidade e sustentabilidade.
Um desses diferenciais são as novas caixas de câmbio. Disponíveis para toda a linha de caminhões, elas são as mais leves e silenciosas já desenvolvidas pela Scania. O modelo G25CM é 75kg mais leve do que a atual GRS905, sendo indicada para veículos com torque de entrada de 2.500Nm e potência de até 460cv. A G33CM foi desenvolvida para veículos com torque de entrada de 3.300Nm e potência a partir de 500cv, pesando 60kg a menos do que a atual GRS905.
Já o novo freio Retarder, disponível tanto para a caixa de câmbio G25 como para a G33, está mais seguro e previsível, agora com um toque máximo de frenagem de 4.700Nm e potência máxima de 500kW.
Na prática, o que significa para a operação? Menos desgastes internos, trocas de marchas mais rápidas, menores rotações em velocidade de cruzeiro, entre outros benefícios que se traduzem em menos custos de manutenção e mais disponibilidade do veículo.
Quer ver em detalhes como tudo isso funciona? Confira:

Comentários

Envie seu comentário para ser publicado

Ao preencher o formulário, autorizo a utilização dos meus dados para envio de comunicações relacionadas aos meus interesses e concordo com a Declaração de Privacidade.
* Você pode revogar seu cadastro a qualquer momento.

Leia também:


A Scania é líder mundial de soluções de transporte. Juntamente com nossos parceiros e clientes, estamos liderando a transformação para um sistema de transporte sustentável. Em 2017, entregamos 82.500 caminhões, 8.300 ônibus, e 8.500 motores industriais e marítimos para nossos clientes. A receita líquida alcançou quase 120 bilhões de coroas suecas, dos quais cerca de 20% eram relacionados a serviços. Fundada em 1891, a Scania opera em mais de 100 países e emprega cerca de 49.300 pessoas. Pesquisa & Desenvolvimento estão concentrados na Suécia, com filiais no Brasil e na Índia. A produção ocorre na Europa, América Latina e Ásia, com centros regionais de produção na África, Ásia e Eurásia. A Scania faz parte da TRATON AG. © Copyright Scania 2018 All rights reserved. Scania Brasil, Av. José Odorizzi, 151 - Vila Euro, São Bernardo do Campo. SP. Tel: +55 11 4344-9333