Jornada Scania







[ Sustentabilidade ] -- 04/09/2020
[ Texto: 528 - Comunicação com Propósito / Fotos: Scania ]

Sustentabilidade: palavra de ordem

Recuperação sim, sustentabilidade também (e vice-versa). É este o caminho das empresas brasileiras na retomada de suas atividades e é também no que apostam os parceiros da Scania que, juntos, seguem a jornada para um transporte cada vez mais verde, hoje e no futuro.
Não é de hoje que o planeta grita por socorro. O clima, a natureza, as águas, o ar. A nossa saúde física, financeira, psicológica. As nossas relações: com o outro, com a gente mesmo, com esse planeta que pede ajuda. O nosso futuro e o que vai ser do mundo amanhã. Está tudo conectado, mas está também à beira do colapso. Se pensarmos por este ponto de vista, a pandemia teve (e tem) muito a nos ensinar. Passamos a olhar diferente para o que temos, onde vivemos, o que fazemos, com quem dividimos nosso tempo e nossas experiências. Entendemos que era hora de revisar alguns hábitos e deixar para trás aqueles que já não cabiam neste novo jeito de ser que o mundo precisou criar. Fomos forçados a isso. É sob esta ótica que a economia global tenta se recompor. É este também o movimento das empresas brasileiras. Para a recuperação acontecer, não há outro caminho a tomar que não seja a sustentabilidade.
A Scania já pensava e agia assim muito antes da pandemia sequer dar sinais. Ainda em 2016, na Europa, e em 2018 na América Latina, deu início à sua nova trajetória: ser líder na transição para um sistema de transportes mais sustentável. Começou essa jornada sozinha, lançou sua Nova Geração de caminhões e mais recentemente o primeiro caminhão movido a gás natural veicular (GNV) e/ou biometano do Brasil, e segue sendo pioneira. E, felizmente, encontrou nessa estrada parceiros que comungam do mesmo ideal. A TransMaroni é um deles.
A TransMaroni Transportes também renovou, assim como a Scania, a parceria com a Fundação SOS Mata Atlântica. “Iniciaremos o plantio de cerca de 10 mil árvores ainda em 2020. É mais uma maneira de fazer a nossa parte para compensar as emissões causadas pelo setor em que atuamos. Se cada um fizer um pouco e cada dia um pouco mais, teremos um mundo muito melhor no futuro. Ainda queremos levar nossos colaboradores até a ‘Floresta Scania’ para que conheçam o trabalho da Fundação, plantem uma árvore e se inspirem. Por conta da pandemia, não conseguimos, mas assim que possível, também vamos retomar esta ação”, afirma Gustavo Maroni, Diretor Operacional da TransMaroni Transportes.
Esse movimento, de incentivar a sociedade, as empresas e o mercado, de pensar em alternativas que reduzam as emissões e em ações que compensem aquelas que por ventura ainda existam, é o que a Scania espera e acredita, especialmente com a retomada do setor.
“Já estamos sentindo a retomada do mercado de transportes, e temos certeza que será uma retomada mais verde, com os clientes aumentando cada vez mais os investimentos em soluções sustentáveis. Será um grande desafio do mercado. Está em nosso DNA, e sempre estará, tornar o sistema de transporte mais sustentável. Por isso, para este tema não há reduções de custo. Renovar o contrato com a SOS Mata Atlântica define o que queremos para o presente e futuro. E não só dos nossos negócios, mas para inúmeros benefícios para a sociedade. Sabemos que nossas emissões contribuem para o aumento do efeito estufa, mas queremos fazer parte da solução”, destaca Roberto Barral, Vice-Presidente das Operações Comerciais da Scania no Brasil.
Em 2018, a “Floresta Scania” recebeu 18 mil mudas, relativas a 15 mil produtos vendidos e 3 mil financiamentos do Scania Banco. Uma compensação de 3 mil toneladas de CO2. Já em 2019, foram 17,5 mil mudas plantadas pela Scania e outras 4,5 mil pelo Scania Banco. A entrada do Consórcio Scania na parceria com a Fundação também trouxe mais 3 mil mudas, somadas às 3,3 mil árvores da Assobrasc (Associação das concessionárias da marca). No total, foram 28,3 mil mudas. Vale lembrar ainda que a TransMaroni também fez em 2019 uma doação de 4.200 mudas que, somadas às 10 mil previstas com a renovação da parceria, serão 14.200 novas árvores plantadas com o incentivo da transportadora.
A parceria com a Scania prevê que uma árvore seja plantada a cada caminhão, ônibus, motor industrial, marítimo, grupos geradores de energia, financiamentos e cotas de consórcio da Scania vendidos e tem como objetivo compensar uma parte do CO2 gerado pelo processo produtivo da fábrica de São Bernardo do Campo (SP).
A expectativa da marca para 2020 é atingir 75 mil mudas plantadas e uma compensação de 12,3 mil toneladas de CO2. “Nossa missão estabelecida em liderar a transição para um sistema de transporte mais sustentável vai ganhando cada vez mais força”, conclui Barral. 

Comentários

Envie seu comentário para ser publicado


Leia também:


A Scania é líder mundial de soluções de transporte. Juntamente com nossos parceiros e clientes, estamos liderando a transformação para um sistema de transporte sustentável. Em 2017, entregamos 82.500 caminhões, 8.300 ônibus, e 8.500 motores industriais e marítimos para nossos clientes. A receita líquida alcançou quase 120 bilhões de coroas suecas, dos quais cerca de 20% eram relacionados a serviços. Fundada em 1891, a Scania opera em mais de 100 países e emprega cerca de 49.300 pessoas. Pesquisa & Desenvolvimento estão concentrados na Suécia, com filiais no Brasil e na Índia. A produção ocorre na Europa, América Latina e Ásia, com centros regionais de produção na África, Ásia e Eurásia. A Scania faz parte da TRATON AG. © Copyright Scania 2018 All rights reserved. Scania Brasil, Av. José Odorizzi, 151 - Vila Euro, São Bernardo do Campo. SP. Tel: +55 11 4344-9333