Jornada Scania







[ Acontece na Scania ] -- 28/02/2020
[ Texto: Simone Leticia Vieira / Fotos: Wagner Menezes ]

Afinal, o que esperar de 2020?

Scania reúne clientes, embarcadores, jornalistas do setor automotivo e especialistas em sustentabilidade para debater as perspectivas do mercado para 2020.
Para a Scania, não faz sentido falar de perspectivas para o ano que começa sem falar de sustentabilidade no transporte. Pensando nisso, a marca reuniu jornalistas do setor automotivo, especialistas em sustentabilidade e embarcadores e clientes como Nestlé Nespresso, L’Oreal, RN Logística, Jomed, Barbosa Mello, Tombini e Viação Santa Cruz para um encontro na cidade de Itu, interior de São Paulo, a fim de apresentar suas expectativas para 2020.
Além das projeções de crescimento de 10 a 15% no mercado de caminhões e alta de até 5% nas vendas de ônibus e de 33% no portfólio de programas de manutenção, a marca também fará as entregas, a partir de março, de uma de suas soluções sustentáveis para o transporte: o caminhão a gás, apresentado ao mercado no final de 2019.
O modelo foi citado como ação pioneira durante os debates por ser a melhor alternativa, disponível aqui e agora, para o setor. No primeiro deles, a Scania recebeu Fabio Guido, engenheiro ambiental, internacionalista, especialista em finanças para sustentabilidade e Gerente de Relações Institucionais do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) para um bate-papo sobre como a sustentabilidade e os negócios estão conectados.
Para quem não conhece, o CEBDS é uma associação civil sem fins lucrativos que promove o desenvolvimento sustentável por meio da articulação junto aos governos e a sociedade civil, além de divulgar os conceitos e práticas mais atuais do tema.
“Reunimos atualmente mais de 60 empresas e nossa missão é impulsionar a transformação através da sustentabilidade. Hoje, as empresas que fazem parte do CEBDS representam 47% do PIB brasileiro. Discutimos o futuro dos negócios e da liderança e traduzimos sustentabilidade como perenidade nas empresas”, afirma o executivo.
Um dos destaques de Fabio na ocasião foi a agenda de Clima e Energia trabalhada pelo Conselho. “Nesta agenda, estamos falando sobre transição energética em um mundo que está saindo dos combustíveis fósseis e indo para um mundo de energia renovável e alternativa. E acho que tem total relação com a Scania”, pontua. “Chegamos no que a gente chama de década da implementação. Sair da conversa, da articulação e ir para as vias de fato do que é a economia de carbono no Brasil”, completa.
Quer saber como foram os outros debates? Clique aqui e leia mais:

Comentários

Envie seu comentário para ser publicado


Leia também:


A Scania é líder mundial de soluções de transporte. Juntamente com nossos parceiros e clientes, estamos liderando a transformação para um sistema de transporte sustentável. Em 2017, entregamos 82.500 caminhões, 8.300 ônibus, e 8.500 motores industriais e marítimos para nossos clientes. A receita líquida alcançou quase 120 bilhões de coroas suecas, dos quais cerca de 20% eram relacionados a serviços. Fundada em 1891, a Scania opera em mais de 100 países e emprega cerca de 49.300 pessoas. Pesquisa & Desenvolvimento estão concentrados na Suécia, com filiais no Brasil e na Índia. A produção ocorre na Europa, América Latina e Ásia, com centros regionais de produção na África, Ásia e Eurásia. A Scania faz parte da TRATON AG. © Copyright Scania 2018 All rights reserved. Scania Brasil, Av. José Odorizzi, 151 - Vila Euro, São Bernardo do Campo. SP. Tel: +55 11 4344-9333