Jornada Scania
Utilizamos apenas os cookies do Google Analytics para analisar nosso tráfego. Ao clicar em "Aceito", você concorda em dar seu consentimento para que todos os cookies sejam usados e as informações sejam compartilhadas com o Google Analytics.







[ Fazendo História ] -- 04/07/2022
[ Texto: Thalita Battistin / Fotos: Scania, Arquivo pessoal ]

“A Scania forma médicos”

Claudio Dias compartilhou a sua história na Scania no último dia de trabalho antes de se aposentar e destacou, emocionado, que a empresa foi fundamental na graduação dos filhos em medicina.
O ano era 1978. Fazia apenas 16 anos que a Scania tinha se instalado no Brasil, praticamente uma adolescente, ainda com o nome Scania-Vabis. Época em que a cidade de São Bernardo do Campo abrigava muitas montadoras de veículos e caminhões. Claudio Dias, jovem como a Scania, somente com 19 anos, tinha o sonho de trabalhar em uma delas e ser bem-sucedido. E assim foi. “Eu morava no centro de São Bernardo e me recordo que fui a pé à Scania levar o meu currículo na portaria, bem diferente dos dias de hoje, não é? Passados três meses, me chamaram para a entrevista. Era dezembro, um verdadeiro presente de Natal, e lá fiquei por 43 anos”, conta.
E que jornada incrível foi a do Claudio. Ele acaba de se aposentar, mas possui muitas histórias boas para compartilhar. No ano em que entrou na Scania, a linha de produção fabricava o lendário L111, famoso pelo seu ‘bico’ comprido, apelidado de Jacaré, e que arranca suspiros dos fãs da marca até os dias de hoje, especialmente se for um jaca na cor laranja monza.
Claudio iniciou como almoxarife auxiliar de compras no restaurante, depois foi convidado para trabalhar no departamento de custos. “Nesta área, a gente fazia o custo base do caminhão, calculávamos peça por peça de todos os itens do caminhão usando uma calculadora manual de fita. Lembro que o primeiro computador da Scania foi comprado por um diretor sueco para auxiliar neste trabalho”, comenta. Depois, passou a trabalhar na controladoria e com motores industriais e marítimos. Após estas e várias outras experiências no decorrer dos anos, recebeu, em 2010, o convite para ser CFO na Venezuela. Retornou ao Brasil, em 2015, para assumir a Suvesa também como CFO e, em 2018, iniciou a estruturação do departamento de real state nas concessionárias cativas – responsável pela reforma, segurança, limpeza, manutenção e abertura de novas concessionárias – posição em que se aposentou.
A trajetória de Claudio acompanhou grande parte dos lançamentos da Scania e ele pôde acompanhar de perto a forma como a marca veio aprimorando sua tecnologia nesses 65 anos de Brasil. “É uma satisfação imensa você ver a evolução do L111 para o veículo atual a gás, por exemplo. É um sentimento de fazer parte, difícil de descrever em palavras”, afirma. Claudio também se recorda que, entre tantos lançamentos, o da Série 4 o impactou bastante. “Eu tive o privilégio de apresentar o caminhão para os clientes de Manaus”, lembra, orgulhoso.
Uma vida inteira dedicada a uma marca. Tantas conquistas profissionais, mas outras tantas pessoais também. “Eu sou casado e tenho dois filhos, de 33 e 35 anos, eu costumo dizer que a Scania forma médicos, porque foi trabalhando aqui que eu consegui formar meus filhos médicos”, revela, emocionado. Claudio também é um apaixonado por motos – já viajou pelo deserto do Atacama sozinho – e, agora, com a aposentadoria, vai continuar percorrendo as estradas Brasil afora com a moto, descansar no seu sítio no sul de Minas Gerais e curtir a neta de cinco meses.

Comentários

Envie seu comentário para ser publicado

Ao preencher o formulário, autorizo a utilização dos meus dados para envio de comunicações relacionadas aos meus interesses e concordo com a Declaração de Privacidade.
* Você pode revogar seu cadastro a qualquer momento.

Leia também:


A Scania é líder mundial de soluções de transporte. Juntamente com nossos parceiros e clientes, estamos liderando a transformação para um sistema de transporte sustentável. Em 2017, entregamos 82.500 caminhões, 8.300 ônibus, e 8.500 motores industriais e marítimos para nossos clientes. A receita líquida alcançou quase 120 bilhões de coroas suecas, dos quais cerca de 20% eram relacionados a serviços. Fundada em 1891, a Scania opera em mais de 100 países e emprega cerca de 49.300 pessoas. Pesquisa & Desenvolvimento estão concentrados na Suécia, com filiais no Brasil e na Índia. A produção ocorre na Europa, América Latina e Ásia, com centros regionais de produção na África, Ásia e Eurásia. A Scania faz parte da TRATON AG. © Copyright Scania 2018 All rights reserved. Scania Brasil, Av. José Odorizzi, 151 - Vila Euro, São Bernardo do Campo. SP. Tel: +55 11 4344-9333