Jornada Scania
Utilizamos apenas os cookies do Google Analytics para analisar nosso tráfego. Ao clicar em "Aceito", você concorda em dar seu consentimento para que todos os cookies sejam usados e as informações sejam compartilhadas com o Google Analytics.







[ Serviços ] -- 16/06/2022
[ Texto: Simone Leticia Vieira / Fotos: Scania ]
Agora que você já sabe o resultado da etapa nacional da competição global da Scania, o Top Team 2022/23, confira uma entrevista exclusiva com a equipe vencedora. O time irá competir com as turmas da Scania de outros países na final regional que acontece na Argentina.
Não bastava ser campeã, tinha que ser tri! Estamos falando da Btech, equipe da Brasdiesel, a Casa Scania de Ijuí, no Rio Grande do Sul, que foi a grande vencedora da etapa nacional do Top Team 2022/23. Agora, a melhor equipe de Serviços da Scania no Brasil irá disputar a final regional, que acontece em novembro na Argentina, concorrendo com participantes de outros cinco países (Argentina, Chile, Colômbia, México e Peru).
O Top Team é uma competição organizada mundialmente pela Scania para promover a competência técnica com os objetivos de desenvolvimento, capacitação, valorização e reconhecimento, incentivando o trabalho em equipe. E foi justamente o que a Btech aprendeu e vai levar para o dia a dia de trabalho.
“O que eles fizeram foi sensacional. Quando o Marcelo Bueno, nosso mecânico, me falou quem seria a equipe este ano, eu disse: ‘vai que é top’. É só se dedicar que o resultado vem. Todas as filiais inscreveram mais de uma equipe e aqui na Brasdiesel eu falei que não seria necessário, que a nossa equipe era única e daria conta do recado, pois com a dedicação desses profissionais era só questão de tempo para o resultado chegar. E chegou da melhor forma!”, orgulha-se Otávio, Gerente da Brasdiesel.
A Revista Jornada entrevistou, com exclusividade, a equipe tricampeã. Neste bate-papo, o time falou sobre a dedicação durante os meses de preparação; a superação dos desafios e obstáculos enfrentados no caminho; e a emoção de ser reconhecida como a melhor equipe de Serviços da Scania no Brasil. Confira!
Qual a sensação de ter ganhado, por três vezes, o primeiro lugar no Top Team? E ao que vocês atribuem esse resultado?
“É muito bom ter um resultado tão positivo depois de tanto trabalho. A emoção que senti nesta edição foi a mesma que a da primeira, talvez até maior. Tivemos um bom sincronismo, humildade para aceitar trabalhar e estudar e, acima de tudo, atuamos em equipe. Foi o que nos trouxe a vitória. Além disso, acho que a renovação do nome da nossa equipe também nos diferenciou: adicionamos o H, de humildade, que é o que melhor resume esse time e o que foi fundamental para chegarmos aonde chegamos.”
Marcelo Bueno, mecânico geral
“O trabalho em equipe não é somente da gente, mas de todos que ficaram na retaguarda, cobrindo a nossa ausência na concessionária enquanto estávamos lá estudando para competir. E o resultado veio!”
Neilson Goi Fretag, mecânico de transmissão
Quais foram os principais desafios que vocês enfrentaram durante o período de preparação para a competição?
“Foi a primeira vez que tive oportunidade de participar do Top Team e acho que um dos grandes desafios foi ter que deixar a família e os compromissos de lado para estudar. Ficamos uma semana em Caxias para fazer simulado, acertar o time. Foram mais alguns dias para fazer tudo isso com todos juntos, pois às vezes nem todos podiam ficar. Mas todo mundo deu o melhor de si e o nosso coach também passava isso para nós, motivando a nossa confiança. Até porque também enfrentamos os desafios internos, com aquele pensamento de que é possível se superar, vencer os próprios medos e se convencer de que pode dar certo. E foi assim: respiramos fundo, nos dedicamos, plantamos a semente, fomos lá e colhemos o fruto.”
Bruno Claudy Alves, eletricista
“Um desafio grande que todos enfrentam na competição é se preparar para a disputa, estudar, se desenvolver, mas conciliar isso com o dia a dia do trabalho também, porque não tem como ficar fora da empresa e afastado do trabalho. Então, além das 8h trabalhando normalmente, a equipe tem que encontrar tempo fora do horário para fazer os treinamentos e se preparar e muito desse tempo de que eles dispõem para a competição seria dedicado para a família e outros compromissos pessoais.”
André Decker, que já fez parte da Btec em edições passadas e atualmente é gestor de contratos de manutenção e inteligência de mercado da Brasdiesel e padrinho da Btech vencedora da edição 2022/23.
E para o coach da equipe, o que foi mais desafiador?
“Quando o Marcelo me convidou para ser coach , fiquei meio desacreditado, mas aceitei. Com dois veteranos na equipe, fiquei pensando em como ser coach diante de pessoas com tanta experiencia. Usei então a minha experiência no jiu jitsu para agregar disciplina, respeito e acompanhar a equipe. Deu certo! E agora é ser a equipe campeã mundial!”
Diorle da Silva Legonde, mecânico geral
Como a participação no Top Team contribui para o dia a dia de trabalho de vocês na oficina?
“O modo de trabalhar: trabalhando junto, somos mais rápidos do que trabalhando sozinho. Fazemos um diagnóstico mais rápido do veículo, ganhamos em tempo e qualidade no serviço executado. Então, quanto mais eu estudo, mais eu aperfeiçoo o trabalho. E isso se reflete na entrega para o cliente.”
Jardel Bealozourw Franco, mecânico de motor
“Tudo o que tivemos de estudo e conhecimento já abriu a nossa mente para a melhoria do serviço técnico na oficina. O cliente fica contente que a gente busca conhecimento e valoriza isso também.”
Marcelo Bueno, mecânico geral
Por falar em cliente, como era o perfil dele anos atrás, quando vocês participaram de outras edições da competição, e qual é o perfil hoje? O que mudou na exigência dele?
“O cliente vai mudando conforme o caminhão. Lá atrás, o veículo não tinha caixa automática, por exemplo, agora tem e o cliente quer alguém que entenda e não vá lá só testar fio. Ele quer alguém que resolva o problema. Antes, na oficina o trabalho era trocar um óleo ou uma lona, agora o cliente tem veículo com muita tecnologia. Então ele é refém de um profissional e quer alguém que entenda de verdade. É por isso que temos que buscar aperfeiçoamento, estudar sempre, passar muitas vezes por um mesmo problema para saber resolvê-lo e entender que um produto faz o profissional evoluir.”
Marcelo Bueno, mecânico geral
“Sentimos essa diferença na evolução do produto, que mudou muito de uns anos para cá. Temos que estar atualizados. Os combustíveis alternativos, por exemplo, deixam o veículo mais complexo e aumentam a gama de problemas que aparecem para serem resolvidos. E o cliente vê isso. Antes ele só se preocupava com troca do óleo e um pequeno defeito, agora não. O Top Team é uma forma de evoluirmos mais rápido. A competição sempre busca novidades e tendências do mercado e isso faz com que a gente fique atualizado.”
Neilson Goi Freitag, mecânico de transmissão
“O conhecimento também faz com que a gente consiga passar melhor a informação para o cliente e ele ter o entendimento. É fundamental continuarmos estudando e aprendendo mais e mais.”
John Maicon Fritz Noronha, consultor técnico
Como é acordar e saber que faz parte da melhor equipe de Serviços do Brasil?
“Chegando em casa, vendo a família - foi uma surpresa para eles também - e estar com o título de primeiro lugar na competição, sabendo que a sua família deu apoio total... é aí é que você pensa que foi campeão. Na hora, parece que você não sabe direito o que está acontecendo.”
Bruno Claudy Alves, eletricista
“A minha ficha ainda não caiu, ainda estou vivenciando toda essa emoção. É sensacional!”
John Maicon Fritz Noronha, consultor técnico
“Por mais que já tivemos experiência de vencer antes, é ainda melhor. Nessa edição, meu filho está maior e ele está entendendo o que é isso e nada paga ver a alegria dele de estar entendendo esse processo. Ele nasceu dentro do Top Team, agora está com 6 anos e sabe o que é ser campeão, o que é o espírito de equipe. Isso dá uma força pra gente também.”
Neilson Goi Freitag, mecânico de transmissão
E agora, qual é a estratégia para ganhar na etapa mundial?
“Nos próximos dias, vamos montar um plano estruturado de treinamento, contando com a ajuda da própria Scania, já que agora é a equipe do Brasil que concorre. Nesse plano, serão quatro meses para fortalecer o conhecimento técnico da equipe, principalmente sobre os caminhões a gás e combustíveis alternativos. Vamos buscar o apoio da Scania para desenvolver ainda mais a nossa equipe e para conter um pouco a ansiedade na hora da competição.”
André Decker, que já fez parte da Btec em edições passadas e atualmente é gestor de contratos de manutenção e inteligência de mercado da Brasdiesel e padrinho da Btech vencedora da edição 2022/23.

Comentários

Envie seu comentário para ser publicado

Ao preencher o formulário, autorizo a utilização dos meus dados para envio de comunicações relacionadas aos meus interesses e concordo com a Declaração de Privacidade.
* Você pode revogar seu cadastro a qualquer momento.

Leia também:


A Scania é líder mundial de soluções de transporte. Juntamente com nossos parceiros e clientes, estamos liderando a transformação para um sistema de transporte sustentável. Em 2017, entregamos 82.500 caminhões, 8.300 ônibus, e 8.500 motores industriais e marítimos para nossos clientes. A receita líquida alcançou quase 120 bilhões de coroas suecas, dos quais cerca de 20% eram relacionados a serviços. Fundada em 1891, a Scania opera em mais de 100 países e emprega cerca de 49.300 pessoas. Pesquisa & Desenvolvimento estão concentrados na Suécia, com filiais no Brasil e na Índia. A produção ocorre na Europa, América Latina e Ásia, com centros regionais de produção na África, Ásia e Eurásia. A Scania faz parte da TRATON AG. © Copyright Scania 2018 All rights reserved. Scania Brasil, Av. José Odorizzi, 151 - Vila Euro, São Bernardo do Campo. SP. Tel: +55 11 4344-9333