Jornada Scania
Utilizamos apenas os cookies do Google Analytics para analisar nosso tráfego. Ao clicar em "Aceito", você concorda em dar seu consentimento para que todos os cookies sejam usados e as informações sejam compartilhadas com o Google Analytics.







[ Soluções de Transporte ] -- 08/12/2023
[ Texto: Assessoria de Imprensa Scania Brasil , 528 Comunicação Com Propósito / Fotos: Scania ]

A linha XT agora é Super

A Scania revoluciona o segmento off-road com a Nova Linha XT Super trazendo maior robustez, eficiência e segurança, com até 8% de economia de combustível. Além disso, outra grande novidade para os veículos fora de estrada: aumento de 50% no intervalo da manutenção, 500 horas para 750 horas.
Notícia boa para fechar 2023 com chave de ouro: os modelos off-road Scania XT agora são Super. O lançamento faz parte da terceira fase da linha de caminhões Euro 6 da marca e inclui o novo trem de força Super, especialmente direcionado para as aplicações fora de estrada, sobretudo na mineração.
Mas, o que muda, na prática? Os produtos receberão aprimoramentos como a nova caixa de transmissão Heavy Planetary, mais robusta para os modelos off-road, freios CRB junto ao Scania Retarder de série, variadas opções de eixos e bogies para atender diversas especificações, além de intervalos de manutenção ampliados e novas soluções de serviços com o Scania PRO.
“A nova caixa de câmbio chega para deixar o caminhão mais rápido e robusto. Sua sessão planetária reforçada (Heavy Planetary), de modelos G25CH e G33CH, tem carcaça produzida em alumínio, o que reduz o seu peso em até 80 quilos comparado à geração anterior. Estamos lançando as linhas que vão proporcionar a maior produtividade do mercado com o menor custo por tonelada produzida”, destaca Marcelo Gallao, diretor de Desenvolvimento de Negócios da Scania Operações Comerciais Brasil.
Os modelos da nova linha off-road XT Super são oferecidos nas cabines P e G, em alguns casos a R, todos com o pacote XT de itens personalizados para as aplicações fora de estrada. Os motores possuem sistema de injeção XPI e as potências vão de 360 até o topo de linha, o V8 de 660cv, com a tração 10x4. As outras configurações de roda são 4x2, 6x4 e 8x4. Os torques vão de 1.700Nm até 3.300Nm do motor V8 - lembrando que o V8 não faz parte da plataforma Super.
A linha Euro 6 otimizada tem os seguintes modelos: P 360 (360 cavalos de potência e 1.700Nm de torque, no motor 9 litros, no propulsor de 13 litros caminhões G 450 (450cv e 2.350Nm) e G 500 (500cv e 2.550Nm), além do R 660 V8 de 16 litros. Já a plataforma Super contempla modelos de 13 litros com o 460 G (460cv de potência e 2.500Nm de torque) e 560 G (560cv e 2.800Nm de torque – o mais alto da categoria), com excelente desempenho já nas baixas rotações. As versões movidas a gás e biometano compõem potências de 280 cavalos e 410cv, e ao longo de 2024 chegarão as novidades de 420cv e 460cv.
A segurança também ganha destaque, com recursos como airbags frontal e lateral de cortina, bafômetro para o motorista e o Scania Zone, possibilitando o controle da velocidade da frota por meio de cercas virtuais.
Novidades em Serviços
Os clientes que adquirirem os caminhões Super Off-Road XT contarão com novidades também nos Serviços Scania: os Serviços Scania PRO, que substituíram oficialmente o PMS em junho e ampliam seus benefícios para as aplicações fora de estrada; a ferramenta digital de gestão de frota por meio da análise eficiente dos dados, o Scania FIT, que passa a estar disponível para a mineração; e a mudança de 500 para 750 horas no intervalo da manutenção (50% maior), além da rede de concessionárias com 185 pontos de atendimentos, cobrindo 100% do território nacional.
“Os quatro segmentos fora de estrada – mineração, canavieiro, madeireiro e de construção – necessitam de soluções completas para que a frota tenha uma alta produtividade. Para os veículos de mineração, o aumento de 50% no intervalo da manutenção, de 500 horas para 750 horas, será um diferencial importante que propicia uma gestão com ainda mais dinheiro no bolso. Já para os veículos de transporte de cana e florestal, além do incremento de 33% no intervalo da manutenção em planos periódicos, de 15 mil km para 20 mil km, os clientes também podem aumentar a disponibilidade de sua frota por meio da inteligência dos planos flexíveis, que se adaptam de acordo com a utilização dos veículos. Neste caso, os intervalos de manutenção, podem sofrer uma alta?significativa para até 50 mil km. Ou seja, 233% de aumento de intervalo combinando a tecnologia do novo trem de força Super com novos lubrificantes e a inteligência dos dados para uma gestão mais eficiente das paradas para manutenção”, detalha Alex Barucco, gerente de Portfólio de Serviços e Conectividade da Scania Operações Comerciais Brasil.
O Sistema de Trocas de Peças Scania também será um grande aliado do cliente das operações fora de estrada para ter um ciclo de sustentabilidade do negócio com a qualidade e garantia das peças originais da marca, e economia de até 70% nos preços de diversos itens de uma lista disponível na rede de concessionárias.
Foco na mineração
O grande lançamento, o modelo 560 G 8x4 XT Heavy Tipper Super, é projetado especialmente para a mineração, prometendo maior produtividade, menor custo por tonelada produzida e maior capacidade técnica na categoria, com um PBT de 60 toneladas. Está equipado com a nova caixa Scania Opticruise Heavy Planetary G33CH, de 14 velocidades sendo uma Super reduzida Crawler –?que diminui o uso frequente dos freios – e Overdrive. Sua capacidade máxima de tração (CMT) chega a 210 toneladas.
E como ficam os demais segmentos do off-road?
Para o setor canavieiro o campeão de vendas deverá continuar o 560 G 6x4 XT Super, no florestal o topo do ranking Scania será do 560 G 6x4 XT Super e o 460 G 6x4 XT Super vai puxar a comercialização para as aplicações de construção.??
O?modelo G 560 6X4 XT, de 560 cavalos, substituiu o 540cv da geração Euro 5. Tem motor 13 litros equipado com sistema de injeção XPI e caixa de câmbio G33CH. Trata-se do caminhão de maior capacidade de arranque em aclives e menor rotação em velocidade de cruzeiro. A CMT chega a 150 toneladas. Na cana, ele já atende o peso bruto total combinado (PBTC) para as novas operações de 91 toneladas, nos circuitos rodoviário e fora de estrada. Outro diferencial neste segmento é propiciar a maior eficiência energética na carga líquida transportada por consumo da categoria.?
Além disso, o modelo P 360 6x4 representa a grande aposta da marca na versatilidade off-road, com potência e torque ideais para operações em diversos segmentos.

Comentários

Envie seu comentário para ser publicado

Ao preencher o formulário, autorizo a utilização dos meus dados para envio de comunicações relacionadas aos meus interesses e concordo com a Declaração de Privacidade.
* Você pode revogar seu cadastro a qualquer momento.

Leia também:


A Scania é líder mundial de soluções de transporte. Juntamente com nossos parceiros e clientes, estamos liderando a transformação para um sistema de transporte sustentável. Em 2017, entregamos 82.500 caminhões, 8.300 ônibus, e 8.500 motores industriais e marítimos para nossos clientes. A receita líquida alcançou quase 120 bilhões de coroas suecas, dos quais cerca de 20% eram relacionados a serviços. Fundada em 1891, a Scania opera em mais de 100 países e emprega cerca de 49.300 pessoas. Pesquisa & Desenvolvimento estão concentrados na Suécia, com filiais no Brasil e na Índia. A produção ocorre na Europa, América Latina e Ásia, com centros regionais de produção na África, Ásia e Eurásia. A Scania faz parte da TRATON AG. © Copyright Scania 2018 All rights reserved. Scania Brasil, Av. José Odorizzi, 151 - Vila Euro, São Bernardo do Campo. SP. Tel: +55 11 4344-9333