Jornada Scania
Utilizamos apenas os cookies do Google Analytics para analisar nosso tráfego. Ao clicar em "Aceito", você concorda em dar seu consentimento para que todos os cookies sejam usados e as informações sejam compartilhadas com o Google Analytics.







[ Acontece na Scania ] -- 14/03/2023
[ Texto: Simone Leticia Vieira / Fotos: Arquivo pessoal ]

Um amor chamado Scania

Nada de caminhão, nem de ônibus ou motor. A Scania de hoje é uma cachorrinha que transformou a vida de sua mamãe, uma fã apaixonada pela marca
Espera! Essa Scania está muito diferente! O motor continua sendo o coração, mas o ronco... ah, o ronco deu lugar a um som ainda melhor: o latido. É isso mesmo, você não leu nem entendeu errado. Hoje vamos contar a história de uma personagem pra lá de especial. A Scania é uma cachorrinha de seis meses, resgatada ainda quando filhote pela mãe “bichológica” – como dizem os internautas - Ellen Cristina Alves Santos, uma apaixonada pela nossa marca.
Natural de Balneário Camboriú, Ellen tem 24 anos, é estudante de Direito e trabalha como auxiliar de escritório. A paixão pela Scania veio dela mesma e talvez até pelo legado do pai. “Meu pai foi motorista de ônibus, faleceu dirigindo quando eu tinha dois anos de idade. Mas de alguma forma a paixão dele por esse universo ficou comigo, pois depois dele, só eu na família sou apaixonada por ônibus e caminhão. As pessoas falam que a vontade do meu pai foi implantada em mim, mas eu acredito que é ele quem me acompanha e me inspira, mesmo estando em outro plano”, ressalta.
E por ser uma fã dos ônibus e caminhões da marca, o nome escolhido para a filha de quatro patas não poderia ser outro. “Eu sempre quis ter uma cachorra de grande porte e sempre disse que quando tivesse o nome dela seria Scania. Foi então que em novembro do ano passado, navegando pelo site de uma ONG daqui de Balneário, vi alguns cachorros que estavam para adoção. Eles também divulgam animais que não estão nos abrigos da ONG, mas que são resgatados por pessoas que se tornam seus responsáveis até que uma família adote. Foi o meu caso. Combinei com um desses responsáveis e fui até lá para conhecer os filhotes. Era uma ninhada de quatro cachorrinhos, entre eles estava uma fêmea, toda pretinha com a papada branca. Eu simplesmente me apaixonei e a trouxe para casa”, explica.
Encontros, começos e finais felizes
Esse encontro foi mais um momento importante na vida da Scania. “A ninhada da Scania foi encontrada dentro de um saco preto, desses de lixo, no meio do mato, perto de um rio. A família que resgatou estava indo para um sítio no interior e eles escutaram um latido e pararam para ver os cachorrinhos que estavam abandonados, com a água já batendo na sacola em que estavam, prestes a serem levados pela correnteza. Eles pegaram os bichinhos e levaram para casa, mas como já tinham outros animais, anunciaram na ONG porque não poderiam ficar com eles. Um mês depois que adotei a Scania, os irmãos de ninhada dela também foram adotados”, conta Ellen.
De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) somente no Brasil existem 30 milhões de animais abandonados, dos quais 20 milhões são cachorros. E se no início da sua vida, até ser adotada por Ellen, a cachorrinha Scania fez parte dessas tristes estatísticas do Brasil, agora ela pode celebrar o seu recomeço tão feliz. “Antes ela cabia nos meus braços. Agora está com seis meses e 11kg, já quase não consigo pegá-la no colo. A veterinária disse que ela vai ganhar peso e crescer mais. Eu brinco que a Scania vai ficar uma jamanta e ser o meu bitrenzão”, diverte-se Ellen.
Para isso, a mamãe garante que amor e cuidados não vão faltar. “Costumo dizer que a Scania também faz a sua manutenção. Come a melhor ração, um dia depois de chegar aqui em casa já estava com todas as vacinas em dia e será castrada no mês de abril”, conta.
Isso sem falar nos mimos que recebe e nos hobbies que ela já cultiva. “A Scania ama comer pé de galinha. Nos dias chuvosos ou quando não pode sair para passear, ofereço para ela esse tipo de alimentação como um enriquecimento ambiental. Ela também adora andar de carro comigo e só vai no banco da frente – e é claro, com o cinto de segurança. Scania também gosta de passear na praia e é muito fotogênica. Penso até em fazer um book com ela, vestida de roupinha Scania e ao lado de um caminhão preto”, revela.
“Cada um tem a Scania que merece”
Assim como acontece nas empresas de transporte ao receberem um caminhão Scania, que veem suas operações se transformarem para muito melhor, a vida de Ellen também foi impactada positivamente com a chegada da sua cachorrinha. “Minha vida teve muito mais sentido e mais alegria. Sempre fui uma pessoa muito séria, de rotina e parecia que a vida não tinha cor. E com a Scania a vida ficou bem colorida. Ela chegou como um furacão, mas hoje não imagino mais a minha vida sem ela. Cada um tem a Scania que merece. E a minha é a minha filha, o meu amor”, conclui.

Comentários

Envie seu comentário para ser publicado

Ao preencher o formulário, autorizo a utilização dos meus dados para envio de comunicações relacionadas aos meus interesses e concordo com a Declaração de Privacidade.
* Você pode revogar seu cadastro a qualquer momento.

Leia também:


A Scania é líder mundial de soluções de transporte. Juntamente com nossos parceiros e clientes, estamos liderando a transformação para um sistema de transporte sustentável. Em 2017, entregamos 82.500 caminhões, 8.300 ônibus, e 8.500 motores industriais e marítimos para nossos clientes. A receita líquida alcançou quase 120 bilhões de coroas suecas, dos quais cerca de 20% eram relacionados a serviços. Fundada em 1891, a Scania opera em mais de 100 países e emprega cerca de 49.300 pessoas. Pesquisa & Desenvolvimento estão concentrados na Suécia, com filiais no Brasil e na Índia. A produção ocorre na Europa, América Latina e Ásia, com centros regionais de produção na África, Ásia e Eurásia. A Scania faz parte da TRATON AG. © Copyright Scania 2018 All rights reserved. Scania Brasil, Av. José Odorizzi, 151 - Vila Euro, São Bernardo do Campo. SP. Tel: +55 11 4344-9333