Jornada Scania







[ Acontece na Scania ] -- 28/02/2020

[ Texto: Simone Leticia Vieira / Fotos: Wagner Menezes ]

Desafios na gestão do negócio

Scania reúne clientes, embarcadores, jornalistas do setor automotivo e especialistas em sustentabilidade para um bate-papo sobre o mercado de caminhões e as perspectivas para 2020.
Para se ter rentabilidade associada à sustentabilidade no transporte são muitos os desafios para os empresários brasileiros. Independente do setor em que atuam, embarcadores e transportadores enfrentam adversidades e a competitividade do mercado.
Clécio Tombini é proprietário da Tombini Transportes e conta que os desafios no segmento de transportes é muito grande: ”Hoje somos avaliados no nosso nível de serviço, horário de coleta e de entrega e em uma eficiência superior aos aviões. Alguns clientes nos exigem 99% de nível de serviço. A eficiência do transporte rodoviário de cargas está sendo cada dia mais exigida, cobrada, o cliente quer perfeição. E para conseguir cumprir tudo isso, precisamos ter bons sistemas, uma gestão de pessoas muito eficiente, veículos com manutenção em dia e ano médio de frota baixo. Competimos com os colegas de transporte, trens, navios. Temos que estar atentos em todas as frentes para prosperar e manter a longevidade dos negócios.”
O mesmo acontece com o embarcador. Claro, o perfil do consumidor final também se transformou e se tornou mais um desafio para quem vive o dia a dia do transporte no Brasil.
”Exigimos muito do transportador porque o nosso consumidor final mudou e está mais exgiente. Diante disso, o nosso principal desafio é integrar os nossos canais de vendas. Isso pode parecer simples, mas não é. Às vezes, a pessoa compra pela internet e quer coletar o produto na loja, ou compra pela internet e quer receber em casa, ou então quer comprar na loja e que a mercadoria seja entregue na casa dela. Está tudo conectado. O meu cliente exige muito o nível de serviço e a gente exige muito o nível de serviço do transportador. Somado a tudo isso, ainda temos o desafio da sustentabiliade, ou seja, fazer isso de uma maneira mais sustentável, socialmente, economicamente e ambientalmente, pensando no planeta”, ressalta Marco Tenani, Diretor de Logística e Distribuição do Carrefour.
Já nos setores sucroalcooleiro e da construção, colocar a sustentabilidade em prática e de forma rentável passa por desafios que vão desde a manutenção dos veículos e o papel do motorista à conscientização do uso final de suas entregas.
”Na área da construção, temos projetos em que você tem que ter jogo de cintura para se adequar à infraestrutura de cada região. O cliente exige, além do custo baixo, disponibilidade de equipamento. E nesse ponto a Scania está um passo à frente por ter a manutenção customizada. Temos também que olhar o papel do motorista. Se vc dá um equipamento para ele ter mais visibilidade e segurança, precisa ensiná-lo a utilizar para melhor desempenho, e assim manter uma maior rentabilidade, pois um dos maiores impactos que temos na construção é o consumo de diesel”, explica Carlos Magno Cascelli, Gestor de Manutenção da Construtora Barbosa Mello.
Quem também sabe muito bem o que é ter que lidar com o consumo do diesel e a importância da conscientização a respeito dessa questão é Wilson Agapito, Coordenador Nacional do GMEC e Gerente de Motomecanização da Usina Santa Isabel. ”No setor sucroalcooleiro, temos três principais desafios. O primeiro é operacional, pois precisamos ter eficiência muito alta e não temos estoque porque a cana de açúcar degenera. O segundo é a conscientização do consumidor final, que na hora de abastecer faz a conta e dá preferencia ao uso da gasolina. Acho que quem tem consciência ambiental não tem que pensar no preço na bomba de combustível. Nós temos há mais de três décadas esse combustível limpo e renovável e deixamos de usar.
E o terceiro é que não colocamos preços e então temos que trabalhar pensando nos nossos custos, mas acreditamos que 2020 será muito bom” sinaliza.
Perdeu a transmissão ao vivo desse debate pelo Facebook? Não tem problema!
Veja como foi o bate-papo da Scania com os convidados e atualize seus conhecimentos sobre sustentabilidade no transporte.

Envie seu comentário para ser publicado


Leia também:


A Scania é líder mundial de soluções de transporte. Juntamente com nossos parceiros e clientes, estamos liderando a transformação para um sistema de transporte sustentável. Em 2017, entregamos 82.500 caminhões, 8.300 ônibus, e 8.500 motores industriais e marítimos para nossos clientes. A receita líquida alcançou quase 120 bilhões de coroas suecas, dos quais cerca de 20% eram relacionados a serviços. Fundada em 1891, a Scania opera em mais de 100 países e emprega cerca de 49.300 pessoas. Pesquisa & Desenvolvimento estão concentrados na Suécia, com filiais no Brasil e na Índia. A produção ocorre na Europa, América Latina e Ásia, com centros regionais de produção na África, Ásia e Eurásia. A Scania faz parte da TRATON AG. © Copyright Scania 2018 All rights reserved. Scania Brasil, Av. José Odorizzi, 151 - Vila Euro, São Bernardo do Campo. SP. Tel: +55 11 4344-9333