Jornada Scania







[ Sustentabilidade ] -- 24/10/2020

[ Texto: 528 - Comunicação com Propósito / Fotos: Scania ]

Juntos pelo mesmo propósito

O que as empresas podem fazer para reduzir o impacto ambiental e ao mesmo tempo criar valor no curto prazo? A resposta é dos CEOs que participaram do último painel do Sustainable Talks e contaram como têm se preparado para essa grande transformação do mundo, da sociedade e do planeta.
Sustentabilidade gera valor. É esse o novo olhar das empresas para o tema. Os líderes corporativos já entenderam que para rechear o balancete financeiro das companhias que administram é preciso mais do que movimentar o mercado, mas pensar em questões como mudanças climáticas e emissões de carbono.
Ricardo Mussa é CEO da Raízen e sabe bem o que é levar a sustentabilidade a sério – e ter lucro com isso. A empresa é uma das gigantes no setor de produção de açúcar e etanol. E embora já seja uma grande produtora de combustível renovável, a companhia também passou por novos processos de reinvenção para tornar suas entregas ainda mais sustentáveis. Para ele, a tecnologia foi uma grande aliada. “A grande mudança é que as tecnologias mais novas agora permitem o que antes não era possível. O biogás, por exemplo, vem de um resíduo que antes era jogado fora e tanto pode gerar eletricidade para a rede como se transformar em combustível para os caminhões da nossa própria frota. Do mesmo hectare estamos tirando hoje, com o uso de tecnologia, 50% mais etanol e energia elétrica, ou seja, geramos muito mais com a mesma área. Isso é eficiência, tecnologia, sustentabilidade. E o mercado está começando a diferenciar o valor desses produtos”, destaca.
Assim como o biogás, o biometano também tem importante papel nesta jornada de transformação do mercado, do transporte e da sociedade. Tudo começa com as mudanças internas, desde a forma de pensar o mundo à maneira como o mundo pode se beneficiar das inovações e das fontes mais limpas de energia.
Para Daniel Rossi, CEO da ZEG, os desafios são muitos, mas a “virada de chave” que já deveria ter acontecido há tempos agora está também sendo puxada pelo comportamento da nova geração. “Chegamos em um ponto de contagem regressiva do planeta. Por que deixamos chegar nesse limite? Tivemos centenas de anos para resolver, não víamos o muro e agora conseguimos enxergá-lo. Então, esse caminho de transformação deixou de ser discurso e hoje é prático. Temos que agir agora, o momento é esse. Todos estamos imbuídos do propósito de fazer a nossa parte para mudar. Até porque temos uma nova geração decidindo escolher por atributo e não por preço”, comenta o CEO que também está à frente do Grupo Capitale Energia, do qual a ZEG faz parte.
Ricardo Hirschbruch, CEO da ABB, também acredita que a mudança de comportamento das novas gerações também vai exigir, cada vez mais, que o desenvolvimento dos negócios esteja pautado na sustentabilidade e na inovação. “O fato de as bolsas de valores globais adotarem os índices ESG indica o tamanho da imposição da demanda de investidores. Aos poucos, todos os atores importantes vão sendo obrigados a escalar uma coalisão que resulte em maior eficiência energética, economia dos recursos naturais, enfim, em soluções para atingir a sustentabilidade do planeta”, ressalta.
A Scania segue fazendo a sua parte, trabalhando em soluções que vão descarbonizar o setor de logística e transporte. “Vivemos um momento de transição da sociedade e de desenvolvimento tecnológico muito acelerado. A sociedade migra a passos largos no que se refere à sustentabilidade. Os movimentos de urbanização também estão a passos largos globalmente e a digitalização é parte presente da nossa vida. E na indústria onde nós atuamos somos líderes na transformação do transporte e da logística. É uma honra de ser parte de uma liderança que pode fazer a diferença”, afirma o CEO e Presidente da Scania Latin America, Christopher Podgorski.

Assista o encontro na íntegra e veja como empresas que participam ativamente da nova economia estão sendo parte da solução para transformar a sociedade, os negócios e o futuro do planeta:

Envie seu comentário para ser publicado


Leia também:


A Scania é líder mundial de soluções de transporte. Juntamente com nossos parceiros e clientes, estamos liderando a transformação para um sistema de transporte sustentável. Em 2017, entregamos 82.500 caminhões, 8.300 ônibus, e 8.500 motores industriais e marítimos para nossos clientes. A receita líquida alcançou quase 120 bilhões de coroas suecas, dos quais cerca de 20% eram relacionados a serviços. Fundada em 1891, a Scania opera em mais de 100 países e emprega cerca de 49.300 pessoas. Pesquisa & Desenvolvimento estão concentrados na Suécia, com filiais no Brasil e na Índia. A produção ocorre na Europa, América Latina e Ásia, com centros regionais de produção na África, Ásia e Eurásia. A Scania faz parte da TRATON AG. © Copyright Scania 2018 All rights reserved. Scania Brasil, Av. José Odorizzi, 151 - Vila Euro, São Bernardo do Campo. SP. Tel: +55 11 4344-9333