Jornada Scania







[ Sustentabilidade ] -- 12/12/2020

[ Texto: 528 - Comunicação com Propósito / Fotos: Scania ]

Um gás para o Brasil

Não é discurso, é prática. Não é desejo, é necessidade. É assim que a Scania vem construindo um sistema de transporte mais sustentável. E agora a marca deu mais um passo marcante nesta jornada e chega ao volume histórico de 50 caminhões movidos a GNV e/ou biometano vendidos no país, apenas um ano após a abertura das encomendas, logo no primeiro dia da 22ª edição do Salão Internacional de Transporte Rodoviário de Cargas (Fenatran) – realizada de 14 a 18 de outubro de 2019, em São Paulo.
“Desde então, a Scania já vendeu 50 modelos. Um marco histórico para o mercado brasileiro, que necessita mudar sua matriz energética para combustíveis mais sustentáveis. Globalmente, a redução das emissões de CO2 é um compromisso sério da Scania. Sabemos que somos parte do problema e queremos ser parte da solução”, explica Silvio Munhoz, Diretor de Vendas de Soluções da Scania no Brasil.
Muitas encomendas foram fechadas na pandemia, impulsionadas pela sustentabilidade em um cenário de retomada verde nos negócios. “A pandemia da Covid-19 acelerou a busca por sustentabilidade em diversos ramos da economia em todo o mundo, inclusive no Brasil. Esse cenário também impactou o setor de transporte, pois o modal rodoviário responde por grande parte da cadeia de valor das empresas que estão na dianteira da chamada recuperação verde, e nós da Scania saímos na frente ao oferecer soluções de transporte sustentáveis que apoiam estas organizações a cumprir os compromissos com a redução de emissões de gases poluentes”, afirma Roberto Barral, Vice-Presidente das Operações Comerciais da Scania no Brasil.
Parceria renovada
Nem mesmo o novo cenário que se desenhou em 2020 com a crise causada pelo coronavírus foi capaz de desviar os olhares da Scania para aquele que é seu verdadeiro propósito: a sustentabilidade no transporte. É por isso – e por acreditar em uma retomada cada vez mais verde na realidade pós-pandemia – que a marca renovou sua parceria com a Fundação SOS Mata Atlântica. A expectativa é que a “Floresta Scania”, como é conhecida a área localizada em frente ao Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, em São Paulo, continue crescendo e compense cerca de 12 mil toneladas de carbono, de acordo com o acompanhamento da própria Fundação.
A parceria prevê que a cada caminhão, ônibus, motor industrial, marítimo, grupos geradores de energia, financiamentos e cotas de consórcio vendidos pela Scania seja plantada uma muda de árvore nativa da Mata Atlântica nessa área de reserva. O objetivo é compensar uma parte do CO2 gerado pelo processo produtivo da empresa em sua fábrica de São Bernardo do Campo (SP).
A parceria prevê que a cada caminhão, ônibus, motor industrial, marítimo, grupos geradores de energia, financiamentos e cotas de consórcio vendidos pela Scania seja plantada uma muda de árvore nativa da Mata Atlântica nessa área de reserva. O objetivo é compensar uma parte do CO2 gerado pelo processo produtivo da empresa em sua fábrica de São Bernardo do Campo (SP).
A TransMaroni, cliente de longa data da Scania, também fez o mesmo e reiterou a parceria com a Fundação. “Iniciaremos o plantio de cerca de 10 mil árvores ainda em 2020. É mais uma maneira de fazer a nossa parte para compensar as emissões causadas pelo setor em que atuamos. Se cada um fizer um pouco e cada dia um pouco mais, teremos um mundo muito melhor no futuro. Ainda queremos levar nossos colaboradores até a ‘Floresta Scania’ para que conheçam o trabalho da Fundação, plantem uma árvore e se inspirem. Por conta da pandemia, não conseguimos, mas assim que possível, também vamos retomar esta ação”, afirma Gustavo Maroni, Diretor Operacional da TransMaroni Transportes.
Esse movimento, de incentivar a sociedade, as empresas e o mercado, de pensar em alternativas que reduzam as emissões e em ações que compensem aquelas que por ventura ainda existam, é o que a Scania espera e acredita, especialmente com a retomada do setor.
“Já estamos sentindo a retomada do mercado de transportes, e temos certeza que será uma retomada mais verde, com os clientes aumentando cada vez mais os investimentos em soluções sustentáveis. Será um grande desafio do mercado. Está em nosso DNA, e sempre estará, tornar o sistema de transporte mais sustentável. Por isso, para este tema não há reduções de custo. Renovar o contrato com a SOS Mata Atlântica define o que queremos para o presente e futuro. E não só dos nossos negócios, mas para inúmeros benefícios para a sociedade. Sabemos que nossas emissões contribuem para o aumento do efeito estufa, mas queremos fazer parte da solução”, destaca Roberto Barral, Vice-Presidente das Operações Comerciais da Scania no Brasil.
Saiba mais sobre essa parceria:

Envie seu comentário para ser publicado


Leia também:


A Scania é líder mundial de soluções de transporte. Juntamente com nossos parceiros e clientes, estamos liderando a transformação para um sistema de transporte sustentável. Em 2017, entregamos 82.500 caminhões, 8.300 ônibus, e 8.500 motores industriais e marítimos para nossos clientes. A receita líquida alcançou quase 120 bilhões de coroas suecas, dos quais cerca de 20% eram relacionados a serviços. Fundada em 1891, a Scania opera em mais de 100 países e emprega cerca de 49.300 pessoas. Pesquisa & Desenvolvimento estão concentrados na Suécia, com filiais no Brasil e na Índia. A produção ocorre na Europa, América Latina e Ásia, com centros regionais de produção na África, Ásia e Eurásia. A Scania faz parte da TRATON AG. © Copyright Scania 2018 All rights reserved. Scania Brasil, Av. José Odorizzi, 151 - Vila Euro, São Bernardo do Campo. SP. Tel: +55 11 4344-9333